domingo, 8 de janeiro de 2012

DADIVA DE DEUS

Passeando triste e sem razão
Na floresta da vida me encontrei em solidão
Foi quando avistei três flores no caminho
Então olhei adiante e vi que não estava mais sozinho
Encontrei a flor azul que perfumava todo ar
Ela era a minha vida, quem me fazia respirar
Logo após encontrei a flor verde e nela amizade
Ela disse que um dia eu acharia quem comigo combinasse
Então lhe perguntei: aonde e como vou achá-la?
E ela me disse; é só seguir seu coração
Segui por uma estrada de esperança
Foi ai que avistei uma linda flor branca
Desde então comecei a observá-la e tratá-la com todo meu carinho
Coloquei-a em um vaso para estar sempre comigo
Eu já estava apaixonado e bastante envolvido
Passeando triste e sem razão
Na floresta da vida conquistei seu perfume
Senti a fragrância do seu doce amor
Que com o aroma dos campos me tocou
Em meio a árvores secas, grama rala
Conheci três flores que por Deus foram enviadas
Descobri um jardim florido no meio do nada
Encontrei felicidade e o amor de quem me amava
Banhei-me num rio límpido
Mergulhei em águas claras
Conquistei todo carinho
Um dádiva divina, de três flores abençoadas

Um comentário:

  1. Ai que lindo! Que bom que encontrou essas flores a te alegrar, agora simplesmente sozinho não mais estará. Deus é assim, perfeito e sempre nos presenteia com belezas profundas e com jóias raras. Um abraço.

    ResponderExcluir