segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

PAZ EM MEU CORAÇÃO!


Não fui promovido e nem coagido
Nos valores torpes desta fria humanidade
Não fui gerado em meio a delinquência
Às margens da já enraizada falsidade

Ah minha vida, hoje peço permissão
De trazer a existência, a paz em meu coração
Aos meus sonhos clamo a realização
De ver o mundo ser liberto do caos da destruição

A cada dia que eu viver, em cada oração que fizer
Minha mente será elevada no auge da minha fé
Distribuir a genuína alegria para quem assim a quiser

Venerar toda beleza vislumbrada no mistério do amor
Encontrar a maior proeza, delicadeza de uma fina flor
Derrubar a barreira criada do aluno ao Professor

Nenhum comentário:

Postar um comentário