quarta-feira, 17 de abril de 2013



CONTRATO

Meu contrato com o amor é vitalício 
Fundado no início de mais uma inspiração
Traduzido no sentido de minha gratidão
Pela vida que sacia a cada gota de emoção

Meu sorriso é candidato a total felicidade
Decisivo na alegria de sua expressividade
Conduzido pelo brilho de quem o faz despertar
Submisso ao motivo criado por si mesmo pra sonhar 

Devidamente clara é a função do meu querer
Que insiste em meu coração proteger
Depositando esperança no amanhecer 

Primorosamente empenhado na beleza de meus versos
Compactuado com a verdade e seus decretos
Firmei com a poesia valores que jamais serão supérfluos 

Um comentário:

  1. Bom dia caríssimo Daniel. Um belíssimo soneto contemporâneo, que confessa o amor ao teu dom, lindo demais, parabéns! Abraço, lu.

    ResponderExcluir