quarta-feira, 8 de agosto de 2012

TUDO QUE GERA AMOR

Escrevo coisas que não conseguiria dizer
Sendo boas ou não, elas são o que são
Sem ser ficção, realidades duras então
Eu prefiro escrever tudo que gera amor
Mas também em algumas vezes
Sei escrever sobre a dor
A dor de ver nas ruas as marcas do descaso
Uma lágrima não se enxuga apenas com palavras
Escrevo coisas que não conseguiria dizer
Mas com ações de quem ama, consigo viver
Consigo enxergar, mas sem ver um grande futuro
Preciso aceitar: o bem sobre tudo
Não adianta forçar, forçar muito a barra
Os dias ensinam: é etapa por etapa
Tudo gradativamente
É sonho sobre sonho
É viver com entusiasmo
É sorrir e prosseguir
Com amor a cada passo
É sentir e decidir
Sua vida a cada ato
Tudo que gera amor, alegria posta para fora
A beleza está na flor que aflora e decora
E os dias como pétalas: são carregados pelo vento sem mostrar a direção
E a vida quando seca, os seus sonhos se espalham pelo chão


3 comentários:

  1. Que firmeza e doçura nas palavras...
    Adorei passar por aqui e ficarei.
    Quando der volto de novo. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo carinho de sua visita em meu blog Malu!

      Excluir
  2. Daniel,
    Um poemas que exala sorrisos ternos e palavras inefáveis como as petálas que são espargidas pelo vento... como puros e verdadeiros sentimentos pairando no ar... Parabéns. sempre perfeito... como o teu livro A PAZ REVELADA que ja li e reli... e, RECOMENDO. Ray Nascimento

    ResponderExcluir